Revista MB Recomenda

Natureza e fé

Por Luís Pimentel - 10/07/2018

O cantor e compositor Moacyr Luz constrói, a cada álbum lançado, mais um degrau numa das trajetórias mais equilibradas e positivas da música brasileira (é também um cronista invejável, mas essa é outra história). Discos como “Vitória da Ilusão” (1995 ), “Mandingueiro” (1998), “Samba da cidade” (2003) e “Voz e violão” (2005) estão definitivamente na galeria dos grandes momentos do nosso cancioneiro. Esses trabalhos registram especialmente, além da permanência em sua obra de parceiros de fé como Aldir Blanc, a chegada de outros (Paulo César Pinheiro, Nei Lopes, Martinho da Vila, Luiz Carlos da Vila, Wilson das Neves, Sereno...) que vão, aos poucos, dividindo com ele méritos sempre crescentes. Com o recém-lançado “Natureza e fé” (Biscoito Fino) não é diferente. Apresentando novos parceiros, como Fagner, Teresa Cristina, Hamilton de Holanda, Pretinho da Serrinha, Jorge Aragão, Serjão e Zélia Duncan, ou retornando a Martinho e Luiz Carlos, o que temos é mais um gol desconcertante do melodista refinado e letrista sensível, de quem nos acostumamos a esperar sempre o melhor.

Publicidade