Revista MB Recomenda

Em boa companhia

Por Marcio Paschoal (*) - 17/02/2017

Desde o começo da carreira em Fortaleza, cantando no coral da Universidade Federal, e premiada no "Festival de Camocim", a cearense de Itapipoca, Lúcia Menezes, vem trilhando seu caminho de canto e simpatia. Agora lança seu quinto CD, que muitos asseguram ser o seu melhor. Lucinha manteve a original coerência, fiel às origens e sempre bem cercada de músicos de excelência. Até hoje canta acompanhada de um time de primeira, João Lyra, Adelson Viana, Cristóvão Bastos, Jamil Joanes, Jurim Moreira, entre outros. Conheci-a em 2005, no disco pela Kuarup, em que gravava um amigo comum, Ruy Maurity, que a viu “chover e relampear”, no extinto e saudoso Modern Sound, em Copacabana. Já em 2008, com seu “Pintando e bordando”, ela dava sinais de que seu trabalho vinha em constante e nítido progresso. Agora, com o quinto disco (Biscoito Fino) produzido por José Milton, a cantora pode mostrar toda a sensibilidade de emissão da voz aguda que a destaca e caracteriza. O repertório acerta em sua maioria, tem Climério, Ednardo, Marcello Tupynambá e um nem tão conhecido Chico Anysio (“A Fia de Chico Brito”). O bônus vem com Chico Buarque e Miúcha em participações especiais. Chico no dueto do samba “Desencontro”, e Miúcha em “Sonho de Marinheiro”, de João Donato e Fausto Nilo. Minha preferida, pela delicadeza, é “Sete cantigas para voar”, clássico de Vital Farias.

 (*) escritor, autor das biografias de Rogéria e João do Vale
 

Publicidade