Artigos

Pérolas finas de Anna e Iara

Por Luís Pimentel - 21/04/2016

Anna Paes é compositora de fino trato, talento de ponta entre as melodistas de sua geração. Iara Ferreira é uma letrista talentosa e inspirada. O cavaquinista e compositor Jayme Vignoli é um dos craques nos arranjos e na direção musical de nossa música. Resultado da união dos três e de outros arranjadores excepcionais – o violonista Paulo Aragão, um dos mestres do Quarteto Maogami; o saxofonista Pedro Paes; e o violonista Glauber Seixas –, o álbum “Miragem de Inaê” (Biscoito Fino) é uma pérola finíssima no atual momento (muito rico, por sinal) da música brasileira.


     Artistas lindas e com lindas vozes, Anna e Iara embalam as faixas do seu disco com profissionalismo e uma delicadeza comovente. Além dos arranjadores e músicos talentosos que os acompanham, elas ainda contam com as participações especialíssimas de Guinga, que empresta a voz entre soturna e cavernosa e faz um arranjo dos deuses para a doce “Valsa de aprendiz” (“Cada ruga em minhas mãos foi bordada junto a ti / As cores que eu trago no olhar são tuas...”); da cantora Paula Santoro; e do Maogami, que além de Aragão conta com Carlos Chaves, Sergio Valdeos e Marcos Alves, todos com brilhante folha de serviços prestados à música instrumental.


      Acabei de ouvir o álbum e saí sambando e cantando “Mudei de esquina”, um que a letra diz assim: “Não paro pra pensar nem pra sentir rancor / Remédio igual não há nem tem melhor sabor / Que a saideira e uns amigos pra cantar...”. Parabéns, meninas!

Publicidade


     Corram atrás que não é qualquer miragem. “Miragem de Inaê” é coisa muito fina.
 

Publicidade